Tag Archives: Tecnologia

Grupo Renascença Multimedia na vanguarda da Transformação Digital

Imagem

Projeto de transformação digital automóvel “Smart Interiors” é desenvolvido pelo Consórcio DTx – Laboratório Colaborativo em Transformação Digital

Decorreu esta semana, no auditório do Grupo Renascença Multimédia, a apresentação oficial do projeto de transformação digital automóvel “Smart Interiors” com o objetivo de desenhar soluções inovadoras para o futuro da mobilidade.

O projeto será desenvolvido no âmbito do Consórcio DTx – Laboratório Colaborativo em Transformação Digital, do qual fazem parte várias empresas ligadas, de alguma maneira, à indústria automóvel, nomeadamente: Bosch Car Multimédia Portugal, Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA), Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), TMG Group (Têxteis para Interiores Automóveis), Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP), Universidade Católica e Universidade do Minho.

O Grupo Renascença Multimedia integra o grupo de trabalho “Smart Interiors” numa perspetiva de aliar inovação e produção de conteúdos multimédia a novas formas de consumo. Alinhado com a estratégia digital que tem vindo seguir, o grupo de rádios procura antecipar o impacto do futuro da mobilidade e da tecnologia multimédia à disposição dos passageiros, nas indústrias da comunicação, nomeadamente da Informação e do Entretenimento.

Na apresentação do projeto estiveram presentes António Cunha, Presidente do Co-Lab em Transformação Digital, DTx, José Mota da Bosch, José Silva, do CEiiA, Fernando Ilharco, da Universidade Católica, Júlio Viana da Universidade do Minho, João Gaspar do INL, Gonçalo Silveira, da TMG Automotive e José Luis Ramos Pinheiro, Administrador do Grupo Renascença Multimedia.

 

O debate que se seguiu foi dominado pela temática do automóvel do futuro. O habitáculo será uma autêntica sala de estar, para a qual o limite é a imaginação. Esta foi uma das várias ideias abordadas. Júlio Viana, professor do Departamento de Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho, falou de uma viagem de regresso a casa em que os ocupantes do veículo estão a “apanhar sol”, “relaxados”, em “ambiente tropical”.

Diogo Aguiam, do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), imagina sensores instalados no veículo que podem medir tudo e mais alguma coisa, até se termos febre, por exemplo. E Gonçalo Silveira, da TMG Automotive, falou de estofos mais confortáveis e em que as nódoas são absorvidas automaticamente.

 “Não vamos fazer um carro inteiro”, frisou António Cunha, presidente do DTx. A ideia é desenvolver “componentes tecnológicos” que se possam consumar em “protótipos de modelos”, para depois serem integrados na indústria automóvel.

O primeiro projeto será de um assento, “possivelmente giratório”, com uma plataforma ou consola onde há vários conteúdos, que podem ser apresentados num ecrã ou projetados. Para além disso, o próprio banco terá um “ambiente audio localizado”: terminará assim para sempre a luta pelo controlo do autorrádio, um objeto “em vias de extinção”, admitiu José Mota, da Bosch Car Multimedia.

“Isto pode estar no mercado daqui a três anos, perfeitamente. Faltam 10 ou 15 anos para termos carros totalmente autónomos, antes continuarão a existir carros com volante, em que é possível conduzir. Porém, poderá perfeitamente desligar o controlo da viatura e virar-se para a família”, explicou António Cunha.

Outra das questões abordadas foi a ideia de redesenhar o interior do carro do futuro como um “espaço adaptativo”, que pode ser de lazer, trabalho ou partilha com a família, está interligada com um futuro em que se prevê que o automóvel não seja um bem, mas um serviço – entraremos no primeiro carro disponível da marca que subscrevermos para fazer a nossa viagem, e não no nosso veículo. Isto coloca até problemas de higienização.

“Teremos que ter em conta que, em princípio, as pessoas vão estar mais tempo dentro de um carro e que cada carro estará ocupado mais tempo. Como o tornar mais confortável? As questões dos estofos deixarão de ser apenas estéticas”, notou Gonçalo Silveira, da TMG Automotive, uma fabricante portuguesa de interiores para automóveis.

O Grupo Renascença surge naturalmente neste grupo de empresas, nomeadamente na área dos conteúdos, informativos ou de entretenimento, segmentados para diferentes tipos de consumidores, tendo em conta também os seus desejos, atitudes e preferências. Para além de conteúdos dirigidos a vários segmentos, tem o know how de excelência no trabalho do som e da voz, que é um fator “decisivo”. “Dos meios tradicionais somos o que mais facilmente se adapta aos novos tempos e tira deles partido”, sublinhou José Luís Ramos Pinheiro, do Grupo Renascença Multimédia, referindo-se também à experiência já adquirida no segmento do vídeo, ao longo dos últimos anos. Os conteúdos poderão ser produzidos de novas formas, permitindo uma maior personalização: por exemplo, um passageiro poderá selecionar não só as notícias que quer ouvir, mas também se elas lhe são “dadas pela pessoa A, B ou C”. José Luís Ramos Pinheiro, prevê que o carro se pode transformar num novo espaço de consumo, já que todos terão as mãos livres e tempo para fazer escolhas.

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

RÁDIOS PORTUGUESAS TRAZEM RADIODAYS EUROPE 2020 PARA LISBOA

RADIODAYS EUROPE Lisbon 2020

Lisboa será cidade-sede da edição 2020 do Radiodays Europe, evento anual que reúne profissionais e empresas ligadas ao setor da indústria da rádio, foi hoje anunciado no final da edição 2019 em Lausanne, Suíça. O anúncio contou com mensagens do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do Presidente da Camara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, a congratularem-se pela escolha de Portugal e Lisboa para o evento.

O Presidente da República, recordando os tempos em que também ele foi autor de programas na rádio, afirma que “Portugal e a Rádio têm em comum serem plataformas de culturas, civilizações, continentes e oceanos!”.

O Presidente da Camara Municipal de Lisboa, afirma que “…tal como a Rádio não tem limites, Lisboa é uma cidade aberta ao mundo, tolerante e sem muros, braços abertos à diversidade!” 

A CANDIDATURA PORTUGUESA

Portugal apresentou a sua candidatura à realização da Conferência Anual numa ação conjunta dos principais grupos de rádio no nosso país: RTP (Antena 1, Antena 2, Antena 3, RDP Africa e RDP Internacional), Media Capital Radios (Radio Comercial, M80, Radio Cidade, Smooth FM e Vodafone FM) e o Grupo Renascença Multimédia (Radio Renascença, RFM, Mega Hits e Rádio Sim). A escolha da cidade de Lisboa recebeu comentários das três entidades parceiras na candidatura.

“Este é um momento especial para receber o Radiodays. Um momento de reforço da preferência e credibilidade do meio rádio refletidas na última vaga de audiências. A Rádio em Portugal está com os melhores resultados de audiência diária e semanal dos últimos 15 anos. Este é o momento de aproveitar todas as oportunidades que as novas tendências, tecnologias e plataformas permitem. Por isso o Radiodays em Portugal é chave para que os stakeholders nacionais testemunhem a vitalidade do setor”. – RTP -.

Acreditamos que a realização do Radiodays 2020 em Lisboa pode ser inesquecível. A cidade tem muito a oferecer aos participantes e estes também muito a oferecer à cidade, aos seus profissionais da área da comunicação e não só. Queremos que seja um encontro muito bem vivido por todos, sejam profissionais da rádio, marketeers, agências ou universitários – Media Capital Rádios – .

“Numa altura em que o consumo de rádio está a subir em Portugal, a realização da Radiodays em Lisboa será uma ocasião única para partilhar paixão e conhecimento sobre o presente e o futuro deste meio tão especial. Uma oportunidade para sintonizar todo o cluster da rádio – profissionais, parceiros, agências, anunciantes, estudantes de comunicação – numa cidade excecional como Lisboa, palco ideal para um evento com a dimensão internacional da Radiodays Europe 2020. – Grupo Renascença Multimédia -.

A candidatura foi vencedora. Durante os próximos 12 meses será tempo de trabalhar a organização do evento e torná-lo num evento memorável para a indústria da rádio a nível mundial. Ao mesmo tempo, por ser em Portugal, será uma oportunidade para que muitos mais profissionais e as empresas ligadas ao sector, se possam envolver e participar. 

RADIODAYS EUROPE

A CONFERÊNCIA

A Conferência decorrerá de 29 a 31 de Março de 2020 no Centro de Congressos de Lisboa, na Junqueira.  Participam mais de 1600 profissionais provenientes de estações de rádio públicas e privadas de mais de 60 países. Da Europa, à América do Norte, América do Sul e Austrália.

Três dias em que são refletidos o presente, evolução e futuro da rádio. Os desafios digitais e a alteração dos tradicionais modelos de negócios com a chegada de novos “players”, as novas plataformas e o mundo dos podcasts. As conferências estão focadas em histórias de sucesso, novos avanços tecnológicos, novas técnicas e tendências na área da produção radiofónica, o jornalismo, a descoberta e formação de talento ou os mais recentes modelos de negócio. Tópicos abordados por mais de uma centena de conferencistas, especialistas e produtores de rádio premiados, com visões que influenciam o futuro da indústria. O evento conta também com a presença de mais de 60 empresas que expõem os seus serviços e tecnologia.

A primeira Radiodays Europe realizou-se em 2010 em Copenhaga, numa colaboração nórdica entre grupos públicos e privados da Suécia, Noruega e Dinamarca, que tinham antes uma conferência de rádio conjunta. A partir de 2012, o Radiodays Europe começou a sua itinerância, com a sede escolhida em Barcelona. Em 2013 foi a vez de Berlim. Depois Dublin em 2014, Milão em 2015, Paris em 2016, Amesterdão em 2017, Viena em 2018 e Lausanne em 2019.

PARCEIROS

Uma chave para o sucesso da Radiodays Europe é o diálogo com as estações de rádio e demais “stakeholders” da indústria em toda a Europa. O RDE é apoiado por uma ampla gama de organizações como a União Europeia de Radiodifusão (EBU), que reúne as estações públicas, a AER que reúne as rádios privadas, a EGTA (das agências europeias). Outros parceiros têm membros fora da Europa, como PMA (Public Media Alliance), AIBD (Ásia-Pacífico), WorldDAB e Radiodays Africa.

ORGANIZAÇÃO

A entidade organizadora do Radiodays Europe é a “Association Radiodays Europe”, organização sem fins lucrativos com o único propósito de organizar a conferência de rádio anual. Fundada pelas emissoras públicas SR, DR, NRK e YLE, elas formam a administração da associação. O presidente do Conselho de Administração é Jan Petersson, Diretor de Estratégia da Radio Pública Sueca. É supervisionada por Anders Held, também da Sveriges Radio, a par do comité executivo composto por Rosie Smith, do Reino Unido, Frederik Stucki da Suíça e Peter Niegel da Dinamarca.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

RFM lidera ranking Netaudience das rádios musicais

RFM NET AUDIENCE Ganga

A RFM ultrapassou em fevereiro, a sua principal concorrente e lidera em Reach e Pageviews entre as rádios musicais do ranking Netaudience da Marktest.

Com um Reach de 344 mil e 900 pessoas, a RFM passou a liderar este ranking da Marktest, atingindo, praticamente, mais 55.000 pessoas que a sua principal concorrente.

Em Pageviews, com mais de 65 milhões, a RFM ultrapassou a sua principal concorrente que se ficou pelos 60 milhões de Pageviews.

O ranking Netaudience da Marktest revela também que a audiência, que visita o site da RFM, está centrada no seu alvo (25/44) e pertence maioritariamente às classes A/B/C1.

Recorde-se que a RFM possui forte presença nas redes sociais com cerca de 1 milhão e 800 mil seguidores no Facebook, mais de 400 mil seguidores no Instagram e mais de 130 mil subscritores do seu canal de Youtube.

Além do site, a RFM tem como canais digitais a sua APP, disponível para smartphones e tablets Apple e Android, bem como as respetivas aplicações para Apple Carplay e Android Auto.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

APPS RENASCENÇA, RFM E MEGA HITS PARA APPLE CARPLAY E ANDROID AUTO JÁ DISPONÍVEIS PARA DOWNLOAD

promo_apps RR_auto_JÁ DISPONIVEL (1)

As APPS da RENASCENÇA, RFM e MEGA HITS, já estão disponíveis para serem utilizadas nos automóveis que tenham instalados os sistemas Android Auto e Apple Carplay.

As aplicações permitem a escuta da emissão principal de cada uma das estações de rádio, das suas web rádios e dos seus podcasts e acrescentam uma importante inovação: não é necessário sair da aplicação escolhida para se ter acesso às outras rádios do grupo. Veja aqui como tudo funciona.

Esta nova etapa faz parte da estratégia anunciada de transformação digital da rádio, que o Grupo Renascença Multimédia tem vindo a realizar. É mais um produto da parceria com a 7egend, a agência de transformação digital de Cristiano Ronaldo.

Google Play logo

  Download: Renascença, RFM, Mega Hits

App Store

Download: Renascença, RFM, Mega Hits

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d bloggers like this: