Tag Archives: RFM; Marca de Confiança;

RFM é eleita Marca de Confiança 2016

logo RFM marca-confiança 2016

Pela 5ª vez a RFM é eleita como a rádio na qual os portugueses mais confiam

A RFM continua a ser, indiscutivelmente, uma MARCA DE CONFIANÇA. Pela 5ª vez, a RFM é eleita como a rádio na qual os portugueses mais confiam (26%), de acordo com o estudo apresentado pela revista Selecções Reader’s Digest.

Para António Mendes, diretor de programação da RFM, “A confiança é um ativo muito valioso e difícil de alcançar. Dai que a atribuição desta distinção à RFM seja algo que enche a equipa de orgulho. Queremos dar o nosso obrigado sincero a todos os que nos ouvem e garantir que continuaremos a trabalhar no sentido de merecer a confiança de todos”

O inquérito é feito através de uma questão aberta, pedindo-se aos inquiridos para referirem, para cada categoria, a marca em que mais confiam. Também é requerida a valorização de 3 atributos numa escala de 1 a 5 – Qualidade, relação custo/benefício e perceção das necessidades do cliente. De destacar o atributo qualidade, no qual a RFM fica classificada acima de 4, o que a coloca num patamar de excelência para os consumidores. Nos restantes atributos o resultado alcançado foi também muito próximo deste.

Maria do Carmo Diniz, diretora de publicidade das Selecções do Reader’s Digest destacou que “na área dos negócios, a confiança se tornou um dos mais valiosos ativos das empresas, pois é ela que consolida a relação com os clientes, contribui para o aumento das vendas e forma melhores líderes”.

O estudo foi realizado através de um inquérito online e postal, enviado aos assinantes das Selecções Reader’s Digest, em 15 países na Europa, entre 15 de setembro e 30 de novembro de 2015. A margem de erro do estudo é de 3,9% e a amostra é ponderada nas variáveis género e idade.

 

Com as etiquetas , , , , , ,

RFM eleita pela 2ª vez consecutiva Marca de Confiança pelos portugueses

A RFM acaba de conquistar, pela 2ª vez consecutiva, o primeiro lugar na categoria de Estações de Rádio, no estudo Marcas de Confiança, agora apresentado pela revista Selecções Reader’s Digest e aumentou a sua pontuação para 31,1% dos votos (em 2011 obteve 27,4%). Este posicionamento revela que a rádio líder em Portugal é também aquela que mais Confiança inspira aos portugueses. Dos inquiridos, 76% recomendaria a RFM a outras pessoas.

 “O estudo das Selecções do Reader’s Digest pede aos inquiridos, através de uma pergunta aberta, que indiquem quais as suas marcas de confiança num vasto leque de produtos e serviços. Daqui resulta a nomeação pelos consumidores, de forma absolutamente espontânea, sem qualquer sugestão ou indução, das marcas que consideram merecedoras desse título. Este será porventura o maior reconhecimento a que uma marca pode aspirar”, assinala a directora de publicidade para a Europa das Selecções do Reader’s Digest, Maria do Carmo Diniz.

Para António Mendes, director de programação da RFM, o título de Marca de Confiança 2012 é “uma prova de um relacionamento forte, saudável e consistente que tem sido construído entre os ouvintes de rádio e a RFM. A equipa RFM sente-se lisonjeada com esta distinção.”

O inquérito é feito sob a forma de questão aberta, pedindo-se aos inquiridos para referirem, para cada categoria, a marca em que mais confiam. Também é requerida a valorização de 5 atributos, numa escala de 1 a 5: Qualidade, Relação custo/benefício, Imagem forte, Percepção das necessidades do cliente, Socialmente responsável. A RFM obteve em todos os atributos uma classificação superior a 4. Para Maria do Carmo Diniz “isto traduz, de facto, uma apreciação de excelência. A Imagem (4,21) e a Qualidade (4,17) são os parâmetros melhor cotados reflectindo claramente que a imagem da RFM está consubstanciada na qualidade.”

Em segundo lugar surge a Renascença, rádio também do grupo r/com, com 24% dos votos. A Rádio Comercial obteve 12,6% dos votos, a M80 7% e a Antena 1 regista 6,3% e a TSF 6,2%.

O estudo foi realizado através de um inquérito postal enviado aos assinantes das Selecções Reader’s Digest, em 15 países na Europa, entre 15 de Setembro e 30 de Novembro de 2011. A margem de erro do estudo é de 3,2%. Quer na selecção da amostra, quer nos questionários efectivamente respondidos, é feita a ponderação nas variáveis género e idade, correspondendo ao perfil da população portuguesa.

Com as etiquetas
%d bloggers like this: