Tag Archives: refugiados

UNESCO atribui menção honrosa a reportagem da Renascença

imagem refugiadosA Comissão Nacional da UNESCO, através da Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros, atribuiu à reportagem “Encalhados no Quintal da Europa” da jornalista Catarina Santos, da Renascença, uma menção honrosa no Prémio de Jornalismo Direitos Humanos & Integração, na categoria Rádio.

“Encalhados no Quinta da Europa” é um trabalho assinado pela jornalista Catarina Santos, enviada à Grécia em 2016 para reportar a situação de migrantes e refugiados retidos na ilha de Lesbos e em Atenas, depois da entrada em vigor do acordo da União Europeia com a Turquia, que determinava a deportação de migrantes.

Conta ainda com o trabalho gráfico e de pós-produção de Rodrigo Machado, coordenação de Maria João Cunha e Pedro Rios, desenvolvimento de Tânia Barreira e produção web de Luís Alves.

A reportagem “Encalhados no Quintal da Europa” já tinha sido distinguida, em junho, com o primeiro lugar da categoria rádio, do prémio europeu “Migration Media Award” e o ano passado, em novembro de 2016, ganhou os Prémios Obciber, da Universidade do Porto na categoria Reportagem Multimédia.

“Calar, nunca!”, da jornalista Ana Maria Ramos Aranha, da Antena 1, foi o vencedor na categoria Rádio.

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

Reportagem da Renascença sobre refugiados recebe prémio internacional

premio RR Migration Media Award

A reportagem da RenascençaEncalhados no Quintal da Europa” recebeu ontem, em  La Valetta, o prémio europeu “Migration Media Award“, na sua primeira edição, na categoria rádio.

O prémio tem como objetivo premiar a “excelência jornalística” em reportagens sobre as migrações no Mediterrâneo e é uma iniciativa do Centro Internacional para as Políticas de Desenvolvimento das Migrações (ICMPD, na sigla original), com apoio da presidência de Malta da União Europeia.

O trabalho da Renascença é assinado pela jornalista Catarina Santos, enviada à Grécia em 2016 para reportar a situação de migrantes e refugiados retidos na ilha de Lesbos e em Antenas, depois da entrada em vigor do acordo da União Europeia com a Turquia, que determinava a deportação de migrantes. Conta ainda com o trabalho gráfico e de pós-produção de Rodrigo Machado, coordenação de Maria João Cunha e Pedro Rios, desenvolvimento de Tânia Barreira e produção web de Luís Alves.

Este prémio permite o desenvolvimento da história contada no primeiro trabalho, financiando uma nova reportagem sobre o tema.

“Este tipo de reportagem tem grande valor para a causa do jornalismo de interesse público. Derrama uma luz poderosa sobre os desafios humanitários e políticos da recente ‘crise migratória’. Os autores levantam questões que não podem ser ignoradas e desafiam aqueles que se apresentam com respostas fáceis”, diz Adan White, membro do júri e da Ethical Journalism Network.

O juri internacional, composto por jornalistas séniores, elegeu a reportagem da Renascença entre 120 candidaturas internacionais, a par de outros dezasseis trabalhos, em quatro categorias, publicados em países como o Egipto, Itália, Argélia, Reino Unido, França, Marrocos ou Alemanha. A lista de trabalhos distinguidos pode ser consultada aqui.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Renascença faz Radiografia 2015 – Um ano de contrastes pela 1ª vez em votação em rr.sapo.pt

radiografia_201574804c25 (1)

As personalidades e os acontecimentos do ano: já está disponível em rr.sapo.pt a Radiografia 2015, um balanço da Renascença do ano que agora termina, onde se pode consultar e votar num conjunto de acontecimentos e personalidades que marcaram o ano, em Portugal e no mundo.

Este ano, pela primeira vez, a Renascença faz o balanço do ano com ouvintes e cibernautas, de modo a encontrar a personalidade e o acontecimento do ano, quer no plano nacional, quer internacional

A Radiografia 2015 inclui ainda 2 vídeos onde se faz uma retrospetiva do ano, em Portugal e no mundo, num trabalho da redação multimédia da Renascença.

A escolha da personalidade e do acontecimento mais relevante de 2015 pode ser feita no site da Renascença até dia 28 de Dezembro.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Papa Francisco em exclusivo na Renascença em dia de estreia de novo site: “O Grande desafio da Europa é voltar a ser a Mãe”

Entrevista Papa Francisco 3

Na entrevista exclusiva à Renascença, o Papa Francisco aborda os principais temas da actualidade. Francisco pronuncia-se sobre o drama dos refugiados, a crise e o lugar da Europa, a corrupção e sobre a economia.

Na entrevista, a Aura Miguel, o Papa aborda ainda os temas que vão estar em discussão no Sínodo da Família, de Outubro e sublinha a necessidade de a Igreja sair de si mesma.

Sobre a crise na Europa, diz o Santo Padre que a crise vai ser ultrapassada e que tem esperança nos jovens políticos e na capacidade da Europa se reconverter. O Papa Francisco identifica o problema da corrupção, não só na Europa, mas no mundo inteiro, como um indicador do “baixo nível moral”, mas aponta a nova geração de políticos como agentes da mudança. “Eu tenho confiança nos políticos jovens. Os políticos jovens tocam outra música.”

Mostrando-se preocupado com o problema da natalidade, causado, na sua opinião, pela primazia da “cultura do bem-estar”, o Papa Francisco acredita que “o grande desafio da Europa é voltar a ser a Mãe Europa”.

Sobre os refugiados, o Papa Francisco acredita que a crise atual é “apenas a ponta do icebergue”. Diz o líder da Igreja Católica: “debaixo dele, está a verdadeira causa; e a causa é um sistema socioeconómico mau e injusto, uma sociedade e uma classe política que não põem o ser humano no centro”.

Na entrevista a Aura Miguel, o Papa Francisco falou ainda do lugar da Igreja e diz que “uma Igreja que não sai mantém Jesus preso, aprisionado”. Receia que a Igreja se feche em si e não seja missionária. Diz mesmo que “entre uma Igreja doente e uma Igreja acidentada” prefere a “acidentada”.

Sobre o sínodo da família, marcado para Outubro, o Papa sublinha que “as pessoas que vivem uma segunda união não estão excomungadas e têm de ser integradas na vida da Igreja”.

No final, o Papa Francisco reitera a intenção de visitar Portugal em 2017, no centenário das aparições de Fátima.

A entrevista pode ser ouvida e lida na íntegra (também com uma versão em Inglês) no novíssimo site da Renascença.

O novo site que congrega vídeo, texto e áudio, pretende ser uma plataforma da Renascença que simplifica o acesso a todos os conteúdos, para todos os utilizadores, em todos os momentos, em todos os locais e em todos os equipamentos.

Imagens para descarregar: http://we.tl/qKMLI0XKdz

Créditos: L’Osservatore Romano

 

 

 

 

 

Com as etiquetas , , , , , , , , ,
%d bloggers like this: