Tag Archives: Catarina Santos

UNESCO atribui menção honrosa a reportagem da Renascença

imagem refugiadosA Comissão Nacional da UNESCO, através da Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros, atribuiu à reportagem “Encalhados no Quintal da Europa” da jornalista Catarina Santos, da Renascença, uma menção honrosa no Prémio de Jornalismo Direitos Humanos & Integração, na categoria Rádio.

“Encalhados no Quinta da Europa” é um trabalho assinado pela jornalista Catarina Santos, enviada à Grécia em 2016 para reportar a situação de migrantes e refugiados retidos na ilha de Lesbos e em Atenas, depois da entrada em vigor do acordo da União Europeia com a Turquia, que determinava a deportação de migrantes.

Conta ainda com o trabalho gráfico e de pós-produção de Rodrigo Machado, coordenação de Maria João Cunha e Pedro Rios, desenvolvimento de Tânia Barreira e produção web de Luís Alves.

A reportagem “Encalhados no Quintal da Europa” já tinha sido distinguida, em junho, com o primeiro lugar da categoria rádio, do prémio europeu “Migration Media Award” e o ano passado, em novembro de 2016, ganhou os Prémios Obciber, da Universidade do Porto na categoria Reportagem Multimédia.

“Calar, nunca!”, da jornalista Ana Maria Ramos Aranha, da Antena 1, foi o vencedor na categoria Rádio.

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

Reportagem da Renascença sobre refugiados recebe prémio internacional

premio RR Migration Media Award

A reportagem da RenascençaEncalhados no Quintal da Europa” recebeu ontem, em  La Valetta, o prémio europeu “Migration Media Award“, na sua primeira edição, na categoria rádio.

O prémio tem como objetivo premiar a “excelência jornalística” em reportagens sobre as migrações no Mediterrâneo e é uma iniciativa do Centro Internacional para as Políticas de Desenvolvimento das Migrações (ICMPD, na sigla original), com apoio da presidência de Malta da União Europeia.

O trabalho da Renascença é assinado pela jornalista Catarina Santos, enviada à Grécia em 2016 para reportar a situação de migrantes e refugiados retidos na ilha de Lesbos e em Antenas, depois da entrada em vigor do acordo da União Europeia com a Turquia, que determinava a deportação de migrantes. Conta ainda com o trabalho gráfico e de pós-produção de Rodrigo Machado, coordenação de Maria João Cunha e Pedro Rios, desenvolvimento de Tânia Barreira e produção web de Luís Alves.

Este prémio permite o desenvolvimento da história contada no primeiro trabalho, financiando uma nova reportagem sobre o tema.

“Este tipo de reportagem tem grande valor para a causa do jornalismo de interesse público. Derrama uma luz poderosa sobre os desafios humanitários e políticos da recente ‘crise migratória’. Os autores levantam questões que não podem ser ignoradas e desafiam aqueles que se apresentam com respostas fáceis”, diz Adan White, membro do júri e da Ethical Journalism Network.

O juri internacional, composto por jornalistas séniores, elegeu a reportagem da Renascença entre 120 candidaturas internacionais, a par de outros dezasseis trabalhos, em quatro categorias, publicados em países como o Egipto, Itália, Argélia, Reino Unido, França, Marrocos ou Alemanha. A lista de trabalhos distinguidos pode ser consultada aqui.

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Jornalista da Renascença Catarina Santos vence Prémio Gazeta Multimédia

20anos sao 2dias

20 anos são 2 dias

É a primeira vez que um jornalista vence pelo segundo ano consecutivo um prémio Gazeta.

A jornalista da Renascença Catarina Santos venceu o Prémio Gazeta Multimédia, pela segunda vez. O júri premiou a reportagem “20 anos são dois dias”, feita na Bósnia, 20 anos depois do massacre de Srebrenica.

É a primeira vez que um jornalista vence pelo segundo ano consecutivo um prémio Gazeta, os mais prestigiados galardões do jornalismo português. Catarina Santos já tinha conquistado o Gazeta Multimédia 2014, com a reportagem “A sul da sorte”.

“Com recurso a texto, vídeo, fotografia e elementos gráficos”, escreve o júri, “Catarina Santos revisita a Bósnia e Herzegovina, 20 anos depois do fim da guerra, procurando entender, e descrever, até que ponto as feridas abertas pelo conflito foram sarando, e se a miragem de uma possível integração na União Europeia contribui ou não para o desenvolvimento efetivo do país.”

Com as etiquetas , , , , , , , ,

Reportagem Renascença “A Sul da Sorte” vence Prémio Gazeta Multimédia

A Sul da Sorte - Imagem

Catarina Santos é a autora pela reportagem Renascença que ganhou o Prémio Gazeta Multimédia 2014, do Clube de Jornalistas.

O drama de milhares de migrantes que todos os dias tentam chegar à Europa é o tema central de “A Sul da Sorte”.

Em comunicado divulgado esta terça-feira, o júri escreve que “utilizando diversos registos e meios, Catarina Santos mostra, com rigor e grande sensibilidade, os vários lados de um problema que já ultrapassou as fronteiras de Itália”.

Os prémios Gazeta são o mais prestigiado galardão do jornalismo português.

Manuel Carvalho e Manuel Roberto (imprensa), Mário Galego (rádio), Pedro Coelho (televisão), António Cotrim (fotografia) e Vânia Maia (revelação) foram outros vencedores dos Prémios Gazeta 2014.

O júri do prémio é constituído por Eugénio Alves (Clube dos Jornalistas), Cesário Borga (Clube dos Jornalistas), Elizabete Caramelo (docente universitária), Fernando Cascais (docente universitário e CENJOR), Fernando Correia (jornalista e docente universitário), Jorge Leitão Ramos (crítico de cinema e televisão), José Rebelo (docente universitário) e Paulo Martins (docente universitário e Comissão da Carteira).

A reportagem – contada através de texto, vídeo, som e imagens, com grande sensibilidade, através do olhar de Catarina Santos – pode ser vista aqui.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d bloggers like this: