NO MEU TEMPO NÃO ERA ASSIM! … A música de Natal que a RFM fez para arrancar um sorriso aos portugueses!

https://rfm.sapo.pt/content/8811/musica-de-natal-rfm-2020

Se é para repensar o Natal, que seja com humor. E já agora, comecemos por retirar a fruta cristalizada do bolo rei…

Foi este o ponto de partida para a Música de Natal RFM 2020! Com todas as restrições impostas pela pandemia, a RFM considera ser ainda mais importante arrancar um sorriso aos portugueses.

“No Meu Tempo Não Era Assim” tenta ver o lado positivo de um Natal que será inevitavelmente diferente, ao mesmo tempo que é um retrato crítico e resignado do desgraçado ano de 2020.

A letra de “No Meu Tempo Não Era Assim” foi escrita por Pedro Fernandes e Rodrigo Gomes, numa adaptação à música de Bárbara Tinoco “Antes Dela Dizer que Sim” e conta com participação especial de Quim Barreiros, para além de Salvador Martinha e Luís Franco-Bastos.

Invariavelmente, um dos momentos mais fortes da RFM, são as músicas de Natal de toda a equipa que alcançam, todos os anos, milhões de visualizações e partilhas.

Esta é a forma da equipa RFM desejar a todos um Feliz e Santo Natal.

Estamos todos unidos e juntos cantamos com a RFMNo Meu Tempo Não Era Assim!

No meu tempo não era assim

O Natal ninguém cancela

Mas temos de o repensar

Atira as prendas p’la janela

E dá abraços sem tocar

O pai Natal é grupo de risco

Fica a teletrabalhar

Vamos mantendo o sorriso

Nem que seja só com o olhar

Não há cá prendas da Dior

Vou dar luvas descartáveis

Eálcool gel dos mais rascas…


Até a árvore já está mascarada

Mas falta tratar do

bacalhau para a consoada

Vai desinfetar o bacalhau…

Maria!

Desinfetar o bacalhau!

Mariazinha cuidado com a pandemia

Cuidado com a pandemia

desinfeta o bacalhau!

Vou mandar um telegrama

Somos todos a pedir

Que o vírus fique de cama

Não o covidei pra vir

A gente não está preparada

Nem sabe o que vai sentir

Ao ver a avó pixelizada

Sem nos conseguir ouvir

2020…

Vou dizer-te o seguinte

Vai piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Oh, onde já se viu todos separados

Em casa fechados

No meu tempo não era assim

Este ano não conta ou é só de mim

Mas eu ainda me lembro

De descer aquelas escadas

Olhar para o forno e perguntar

É suposto o peru estar em chamas?

Era a confusão em casa

Com mais rabos que cadeiras

Toda a gente a entrar

Perguntei: então, e tu como raio te chamas?

Sou o Gaspar. Eu sou o Baltazar e eu o Belchior.

Seguimos a estrela até ao Salvador.

Trouxemos ouro, incenso e mirra do melhor

Mandámos vir na Amazon!

Amazon?! Hummm…

Eu acho que nós devíamos ajudar o comércio local!

Mas isso, também, sou eu que sou um menino

e estou p’ra aqui a dar ideias!

Vamos devolver!

Sou do tempo em que os problemas

Eram os tios a discutir

E a fruta cristalizada

O bolo-rei é p’ra despir

Hoje o coração aperta

Se ouvirmos alguém tossir

O filme sozinho em casa

Costumava ser para rir

E os números da DGS

Dão-me stress.

No meu tempo não era assim

Oh, onde já se viu todos separados

Em casa fechados

No meu tempo não era assim

O melhor deste ano é chegar ao fim!

Leave a Reply