Prémio patrocinado pela Renascença entregue a Roberto Carneiro

RobertoCarneiroO antigo ministro da educação e professor Roberto Carneiro recebeu hoje o Prémio “Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes”. O Prémio de Cultura Árvore da Vida, criado há nove anos pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura e patrocinado pela Renascença, visa distinguir “um percurso ou obra que reflictam o Humanismo e a experiência cristã”.

“A personalidade do engenheiro Roberto Carneiro testemunha a aposta inequívoca a fazer na pessoa humana, a começar pela educação, base de todo o desenvolvimento verdadeiro e de qualquer cidadania que se pretenda assumida e activa”, lê-se na declaração do júri do prémio.
“De modo algum, as dificuldades e indefinições da conjuntura actual podem comprometer o investimento no campo da educação. Roberto Carneiro tem dedicado a esta causa a sua vida, entregando-se a ela com paixão, sabedoria e exemplaridade”, acrescenta o documento.

Para o presidente do Conselho de Gerência do grupo Renascença Comunicação Multimédia, membro do júri, a escolha do professor e investigador Roberto Carneiro pode e deve servir de exemplo: “O júri reflectiu sobre este contexto nacional de incertezas que vivemos, reflectiu sobre a importância da educação como um campo que precisa de reflexão. Ora, o engenheiro Roberto Cerneiro tem efectivamente uma vida dedicada a esta tarefa, não apenas como técnico, como investigador na área das ciências da educação, mas depois também como um político que procurou levar e propor um projecto educativo”, afirma o cónego João Aguiar Campos.

O Júri do Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes teve a seguinte constituição: D. João Lavrador, Vogal da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais; Cónego João Aguiar, Presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Comunicação Multimédia, patrocinador deste Prémio, que se fez representar; António Vaz Pinto S.J., Director da Revista “Brotéria”; Guilherme d’Oliveira Martins, Presidente do Centro Nacional de Cultura, que se fez representar; Maria Teresa Dias Furtado, Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; e José Tolentino Mendonça, Director do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

O prémio, no valor de 2.500 euros, e a escultura “Árvore da Vida” foram entregues esta manhã a Roberto Carneiro na 9ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, em Fátima.

Com as etiquetas , , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: